22 novas profissões são reconhecidas pelo Ministério do Trabalho e Previdência



O Ministério do Trabalho e Previdência (MPT) reconheceu 22 novas profissões na última terça-feira (15). As atividades foram incluídas na Classificação Brasileira de Ocupações.

Ao todo, o número de ocupações reconhecidas pelo país chega a 2.269. A lista deste ano reflete as mudanças tecnológicas do Brasil.

De acordo com o MPT, um exemplo de ocupação que surgiu a partir dessas mudanças é o oficial de proteção de dados pessoais (DPO). A necessidade por profissionais do setor veio com a entrada em vigor no Brasil do Marco Civil da Internet e da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) .

O reconhecimento dessas novas profissões é importante para a formulação de políticas públicas de emprego. Confira a lista completa abaixo:

  • Analista de e-commerce;

  • Condutor de turismo náutico;

  • Controlador de acesso;

  • Engenheiro de energia;

  • Engenheiro biomédico;

  • Engenheiro têxtil;

  • Estampador de placa de identificação de veículos (PIV);

  • Guarda portuário;

  • Greidista;

  • Inspetor de qualidade dimensional;

  • Obstetriz;

  • Oficial de proteção de dados pessoais (DPO);

  • Operador de manutenção e recarga de extintores de incêndio;

  • Operador de usina de asfalto;

  • Perito judicial;

  • Policial penal;

  • Profissional de organização (personal organizer);

  • Skatista profissional;

  • Somelier;

  • Técnico em agente comunitário de saúde;

  • Tecnólogo em agronegócio;

  • Técnico em dependência química.

Regulamentação das profissões

Contudo, o MPT esclarece que o reconhecimento não garante a regulamentação da profissão.

“Para que uma ocupação seja regulamentada, ela precisa de uma Lei feita pelo Congresso e sancionada pela Presidência”, esclareceu o ministério ao G1.